MARKETING DIGITAL: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER EM 1 SÓ LUGAR!

Antes de mais nada, é muito importante que você saiba o conceito de Marketing Digital.

O que é Marketing Digital?

Neil Patel, um dos maiores nomes do Marketing Digital e reconhecido entre os Top 100 empreendedores com menos de 30 anos pelo ex-presidente Obama, define o Marketing Digital como “um conjunto de estratégias com o objetivo de gerar resultado online e offline para empresas, marcas e pessoas.” Ou seja, é o conjunto de atividades que uma empresa, ou um profissional de marketing executa de forma online com o objetivo de atrair novos negócios, criar relacionamentos e desenvolver uma identidade de marca. As principais estratégias utilizadas pelo Marketing Digital são o SEO, Inbound Marketing e o Marketing de Conteúdo. Nós vamos falar melhor sobre cada uma dessas estratégias a seguir.

Mesmo sendo uma modalidade relativamente nova dentro do Marketing, existem diversos conceitos que se assemelham ao Marketing tradicional.  Por exemplo:

Antes de mais nada, conheça o seu público-alvo (Persona)

Conhecer o seu público é o primeiro passo antes de começar a traçar uma estratégia de comunicação. Você precisa saber quais são as dificuldades do seu cliente, assim como suas forças, desafios e interesses. Somente depois de ter todas estas informações em mãos é que você poderá começar a pensar em ações que consigam atingir os objetivos propostos ao seu cliente.

Engajamento

Engajamento é, basicamente, a interação do seu público-alvo com o conteúdo que a sua marca disponibiliza. Seja por likes, visitas ao seu site... Este processo engloba 4 etapas fundamentais que são: envolvimento, interação, intimidade e influência.

No envolvimento são mensuradas as relações dos usuários em seus ambientes virtuais, seja seu site, Fanpage, blog, Instagram. A interação compreende as conexões feitas pelos usuários como solicitações de informação, comentários, menções.

Já na etapa de intimidade, seu cliente já possui uma certa “relação” ou admiração pela sua marca. A influência é o ponto em que seu cliente já deixou de ser apenas fã/seguidor para se tornar um divulgador da sua marca, expondo para as pessoas do seu ciclo de amizade a experiência favorável que teve com você.

KPI

KPI é uma sigla que significa Key Performance Indicator, ou, Indicador-chave de Desempenho. É utilizada para averiguar se os objetivos propostos estão sendo alcançados.

Antes de criar um planejamento de marketing, o profissional precisa delimitar quais são os KPI’s a serem medidos e acompanhá-los constantemente para determinar se a campanha está atingindo as expectativas ou não.

Conversão

Faça o acompanhamento dos resultados de seu negócio através da Taxa de Conversão (TC). Com ela, você pode mensurar números ligados aos resultados alcançados com campanhas estratégicas de marketing, dentre outros dados do universo online.

Entretanto, é importante ressaltar que a TC varia de acordo com o objetivo que cada campanha estipula. Não necessariamente implicam em vendas em si. A TC pode ser o número de cliques em seu banner, matérias lidas em seu site, leads ou até mesmo a solicitação de um orçamento.

CPC, CPM E CPA

CPC significa Custo por Clique, ou seja, você paga somente quando seu anúncio obtiver cliques. Esse é o modelo mais utilizado pelo Google Adwords e vem se popularizando devido ao fato de mostrar o número exato de pessoas interessadas em seu anúncio.

CPM é a abreviatura de Custo Por Mil Impressões. Diferentemente do CPC, aqui o anunciante compra um espaço de divulgação para o seu banner. Quanto mais “nobre” for o espaço, mais caro será o CPM. Esta prática pode ser utilizada para gerar cliques para a sua página ou apenas de reforço da marca.

CPA significa Custo Por Aquisição. É o mais complexo, e também caro modelo de promoção. No CPA o anunciante paga a plataforma de divulgação somente quando os objetivos da campanha forem atingidos. Por isso, esta estratégia tende a custar 50% a mais do que as demais divulgações como COM e CPC.

ROI

Ou Retorno de Investimento, é o indicador mais importante de qualquer estratégia de marketing. Para calcular o ROI, utiliza-se a fórmula abaixo:

ROI= receita – custo/ custo x 100.

Exemplo: Se Joana investiu R$ 1.000,00 em uma campanha e seu lucro foi de R$ 1.500,00, calcula-se (1.500 – 1000)/1000=0.5 x 100 = 50%. Este é o seu ROI.

Mas o que tem atraído pessoas e empresa para o Marketing Digital, além de sua precisão no que diz respeito às suas métricas de resultados, é o investimento necessário para se obter resultados significativos. Ou seja, é possível alcançar um grande público com verbas bem inferiores às necessárias para anunciar em mídias tradicionais como Tv, revista, rádio, etc.

Além disso, o marketing digital é mais fácil de mensurar, tem métricas mais claras e se tornou essencial para empresas de todos os mercados, sejam elas B2B (empresas que vendem produtos e serviços para outras empresas) ou B2C (empresas que vendem produtos ou serviços para o consumidor).

Gostei! Como posso fazer Marketing Digital para a minha empresa?

O Marketing Digital possui inúmeras aplicações. A maioria delas acaba se destacando por trazerem resultados positivos e assim, acabam sendo implementadas pela grande maioria dos profissionais em sua estratégia de comunicação. São elas:

Marketing de Conteúdo

De acordo com o Instituto de Marketing de Conteúdo, a definição de marketing de conteúdo é:

… uma abordagem estratégica de marketing com a intenção de criar e distribuir conteúdo valioso e atrativo que capture e retenha um público-alvo bem definido e, em última instância, dirija as ações desse público para um retorno lucrativo.

Também podemos defender que: Marketing de Conteúdo é todo o conteúdo feito para educar, informar ou entreter um futuro cliente. A ideia consiste em informar as pessoas para fazer com que futuramente elas não só respeitem a sua marca e a tenham como referência, mas também se tornem clientes de sua empresa.

Mas aqui não estamos de qualquer conteúdo não. Este deve trazer questões relacionadas ao seu mercado e, se possível, deve trazer soluções para as dores e dúvidas das suas personas.

Mas, afinal, por que o Marketing de Conteúdo é importante para o Marketing Digital?

Como você já deve ter percebido, atualmente o processo de compra está cada vez mais na mão do consumidor. A informação sobre produtos e serviços deixou de ser privilégio das empresas e vendedores, e hoje está acessível principalmente por causa da internet. Tenha você mesmo como exemplo, quando foi a última vez que você comprou alguma coisa sem pesquisar pelo menos uma vez na internet sobre isso? Provavelmente faz tempo. Por esse motivo é de extrema importância que a sua empresa invista em Marketing de Conteúdo: para que os consumidores a encontrem quando procurarem sobre as soluções de mercado que você oferece.

Além de um aumento de clientes e seguidores, não esqueça que o Marketing de Conteúdo é uma estratégia de longa duração, baseada na construção de um forte relacionamento com os clientes, conseguido através do fornecimento de conteúdo valioso, consistente e altamente relevante para eles.

Email Marketing

Você sabe qual é o canal que apresenta o melhor ROI do Marketing Digital e ainda facilita a aproximação com os consumidores? Isso mesmo! É o e-mail marketing! E diferentemente do que já foi comentado por alguns, ele está mais vivo do que nunca!

Isso porque as campanhas de e-mail marketing são essenciais em qualquer estratégia de marketing de conteúdo. Através de envios segmentados e com informações relevantes, a sua marca pode engajar os consumidores, além de mantê-los informados sobre suas novidades.

Mesmo com a enorme força que as redes sociais ganharam nos últimos tempos dentro do Marketing Digital, o e-mail marketing não fica para trás e vem reconquistando seu espaço a cada dia. Isso porque todo mundo tem e-mail! Através dele você poderá enviar conteúdos segmentados e personalizados, ele possui maior vida útil, principalmente quando comparado aos posts nas redes sociais, além de apresentar baixo custo e alto retorno financeiro. 

É por esse motivo que pode-se afirmar que o e-mail marketing só morreu para aqueles quem não sabem como usá-lo corretamente.

Mas afinal, qual o papel do e-mail marketing na sua estratégia de marketing?

  • Nutrir relacionamentos
  • Educar os leads
  • Ativar clientes antigos
  • E claro, vender!

Saiba mais em nosso artigo Faça do e-mail marketing o seu aliado nas vendas!

WhatsApp

Basta que alguém anuncie que o WhatsApp vai ser bloqueado para que boa parte da população entre em pânico. Essa é uma prova do quanto a rede é altamente usada e amada. E não para por aí! A presença de membros, que comumente não estão conectados ativamente nas redes sociais (como nossa família), é um outro fator que pode provar o sucesso da ferramenta social.

Aqui no Brasil, o WhatsApp deixou de ser apenas uma plataforma para troca de mensagens e tornou-se uma importante ferramenta de trabalho para os mais diversos segmentos. Por isso, não é nenhuma surpresa que aproximadamente 70% dos celulares do país tenha o WhatsApp instalado. Ou seja, a rede social, que é atualmente a 2ª mais usada no país (perdendo apenas para o Facebook) pode ser considerada a bola da vez. E as grandes marcas já enxergaram o seu potencial. Por esse motivo, pode-se dizer que o WhatsApp está cada vez mais voltado para objetivos empresariais e logo poderá apresentar métricas de resultados tão precisas como as que são disponibilizadas no e-mail marketing.

Redes Sociais

Diariamente milhares de pessoas acessam as redes sociais, seja para compartilhar fotos e assuntos com amigos, seja para participar de grupos de interesse. Por este motivo as empresas devem aproveitar essa imensa concentração de pessoas e usar as redes sociais como uma vitrine para o seu negócio, ganhando mais visibilidade e atraindo potenciais clientes.

Essa significativa presença de usuários acabou transformando as mídias sociais em um importante canal de comunicação entre as empresas e os seus consumidores. Além disso, as redes sociais também permitem uma grande promoção e podem ser utilizadas para promover a sua marca, produtos, conteúdos e serviços.

Para quem deseja ingressar nas mídias sociais, o primeiro passo a ser realizado é a definição da persona. Pergunte-se: quem é o público que você deseja que siga a sua marca? Saber essa resposta é muito importante pois ter milhares de seguidores nas suas mídias sociais não basta se os mesmos não são influenciadores ou potenciais consumidores do seu produto/serviço. Saber em quais redes essa persona está também é de extrema importância. Além disso, é importante identificar em quais mídias sociais a sua persona está presente. Saiba mais em nosso artigo Você sabe quais as redes sociais mais usadas no Brasil?

Assim que você definir em quais mídias sociais a sua empresa vai estar presente e qual o seu público alvo, é hora de divulgar conteúdos de qualidade! As redes sociais são ótimas para atrair visitantes para seu site, já que elas permitem um compartilhamento mais fácil e efetivo do que outros canais. Com as postagens em sua página, você pode direcionar o seu tráfego para páginas de conteúdo (Blog), para Landing Pages e para ofertas específicas. Mas lembre-se de ficar atento ao horário das publicações e em quantas publicações são realizadas por dia. Isso porque você deve manter uma constância em suas publicações. Manter um horário certo e fixo é importante para que você possa mensurar os resultados mais tarde. ;)

Uma outra que podemos te dar é apostar na interação com os usuários por meio de fóruns e geração de ideias. Isso permite uma abordagem menos engessada com o público e existe a oportunidade de divulgar materiais para reforçar a informação. No Facebook, por exemplo, uma forma muito efetiva para alcançar o seu público alvo é através de grupos.

Otimização de Conversão – CRO

O CRO é todo o esforço para aumentar as taxas de conversão para determinado objetivo. Um exemplo disso é, no caso de uma loja física de produtos, a existência de uma relação entre o número de pessoas que entram na loja e o número de pessoas que compra algo. Esta relação pode ser encarada como uma taxa de conversão, no caso, dos visitantes que realizam uma compra.

Na prática, o que precisamos é que o Lead faça uma série de ações, que conjuntamente vão ser indicadores de que determinada pessoa está próxima do momento de adquirir o seu produto. Nesse contexto, chamaremos de taxa de conversão a razão entre os Leads que realizaram a ação desejada na sua página e o total de Leads a visitaram. O CRO irá portanto, atuar de forma a maximizar cada uma dessas taxas de conversão, a fim de fazer com que uma maior proporção dos seus visitantes realize as ações que você espera que façam.

Marketing de Busca – SEM

Conforme Neil Patel, Marketing de busca é o processo de gerar tráfego e visibilidade através dos mecanismos de busca, tanto por esforços pagos e não-pagos.

Diferentemente do SEO, que gera tráfego através de ações e estratégias não pagas, o SEM envolve estratégias e ações de compra de mídias digitais para gerar tráfego. Ou seja, Marketing de Busca é o termo que engloba as estratégias pagas e não pagas, para gerar tráfego para blogs e sites.

Os mecanismos de busca mais tradicionais são Google, Bing e Yahoo. Eles utilizam complexos algoritmos para vasculhar a internet e entregar os resultados mais relevantes para o usuário que busca informações. Seria muito simples alguém com muito dinheiro, simplesmente comprar espaços nesses mecanismos para destacar seu produto ou serviço, mesmo que este não tivesse qualidade ou não fosse relevante, certo?

É por isso que existem os diversos requisitos de SEO e SEM. Para que, independentemente da compra de mídia, resultados de qualidade e relevância possam ser entregues ao usuário.

Por isso podemos te dizer que para se fazer SEM de qualidade, assim como no SEO, é necessário produzir um conteúdo de qualidade, verdadeiro e relevante.

Além disso, não esqueça de trabalhar a questão de palavras-chave, buscando sempre resolver problemas dos usuários. Lembre-se também da importância de chamadas de ação – ou Call To Action, CTA. Elas vão ajudar a atenção do usuário para seu anúncio.

SEO

SEO (Search Engine Optimization) são todas as estratégias e táticas que visam o aumento da exposição de um site nos motores de busca. O principal motor de busca do mercado (Google) possui, segundo ele, mais de 200 fatores que ajudam a determinar se um site deve ou não estar nos primeiros lugares de suas páginas de resultados e, o trabalho de um profissional de SEO, é adequar os sites ao máximo à esses critérios.

Todos os dias, cerca de 100 bilhões de buscas são realizadas no Google e, estar posicionado para uma determinada palavra-chave muito buscada pode ser a diferença entre um site movimentado, cheio de pessoas navegando, querendo negociar e um site impopular. É por essa razão que as estratégias de SEO até hoje são muitíssimo utilizadas pela maioria das empresas que prezam pelo bom desempenho do seu Marketing Digital.

Links Patrocinados

São formas de fazer anúncios na internet através de espaços publicitários em resultados de uma busca ou em sites de rede de conteúdo que são geralmente pago por cliques. Para aparecer, o anúncio precisa ter relevância com a palavra-chave utilizada na procura ou um contexto escolhido na segmentação.

A grande vantagem dos links patrocinados são poder aproveitar uma demanda existente em relação a busca orgânica, dessa forma direcionar o link patrocinado a resposta da busca para um link de destino focado no seu objetivo para quem está pesquisando ou procurando.

Formas comuns de aplicação de Links Patrocinados:

  • Anúncio na rede de pesquisa
  • Anúncio em Display (Banner em sites de rede de conteúdo)
  • Social Ads (anúncios em redes sociais)

Vantagens do Marketing Digital sobre Marketing Offline tradicional

Segmentação: Ao contrário do Marketing Offline, o Marketing Digital permite um nível de segmentação muito mais preciso do seu público. Isso porque é muito mais fácil monitorar a atividade dos usuários na internet, sejam seus hábitos de consumo, suas preferências e gostos pessoais, sua trajetória profissional etc. Isso permite que você personalize muito mais suas ações e campanhas de Marketing. o/

Mensuração dos resultados: Como dissemos acima, o Marketing Digital permite que você determine com muito mais precisão quem é sua audiência e quais são seus gostos e preferências. Da mesma forma, é possível monitorar com a mesma precisão os resultados das ações. Por exemplo: enquanto quem faz um anúncio na televisão aberta a respeito de um produto tem muito mais dificuldade de enxergar com clareza o quão rentável foi o investimento no anúncio, o Marketing Digital permite que você consiga saber exatamente o que está dando retorno e se aquele retorno está conseguindo pagar o investimento inicial.

Preço: Embora exija sim um mínimo de investimento, pode ser muito mais barato do que o marketing de forma offline. Não à toa, as estratégias de marketing online ocupam hoje grande parte das estratégias de marketing de muitas grandes empresas.

Agilidade de Implementação: Hoje, apenas com um computador, muita vontade de aprender e acesso à internet, qualquer um consegue implementar técnicas e estratégias digitais em seus negócios. Isso porque há uma infinidade de ferramentas online – muitas delas gratuitas – que ensinam a realizar as tarefas relacionadas a Marketing Digital.

Após ler tudo isso você pode pensar que o Marketing Digital é muito desafiador, certo? É sim! Mas também, é uma enorme oportunidade para as empresas reforçarem sua marca e multiplicarem suas oportunidades de negócio, já que, cada vez mais, a internet vai fazer parte da vida das pessoas.

 

Voltar