Descubra como a falta de um site responsivo pode estar afetando as vendas da sua empresa!

Antes de mais nada é importante que a gente comece o texto explicando as principais diferenças entre um site responsivo e um site mobile.

Tanto os sites responsivos quanto os sites para mobile são desenvolvidos para rodarem em celulares e plataformas móveis. Porém, cada um possui características próprias que vão desde sua criação até o seu funcionamento, propriamente dito.
Mas vamos recapitular. Afinal, o que são os sites responsivos?

Um site responsivo adapta-se em qualquer dispositivo que o usuário esteja visualizando, independente do tamanho da tela em que o site está sendo exibido, o site sempre será exibido da melhor maneira para aquele dispositivo. 
É importante ressaltar que um site responsivo precisa de uma excelente estrutura e compactação de arquivos e imagens, para que possa garantir velocidade de carregamento e evitar possíveis frustrações por parte do usuário.

É aí que os sites responsivos começam a ganhar vantagem sobre um site sem essa tecnologia pois quanto menor o tamanho da tela maior será o zoom que o usuário vai precisar dar para poder visualizar o conteúdo do site.

Em um site responsivo os elementos são reorganizados através de css que utiliza um sistema chamado de “media queries” aonde podemos alterar as propriedades dos elementos em um ou mais tamanhos de tela especificados pelo programador.  


 Já um site mobile, como o nome já sugere, é um site próprio para celulares e dispositivos móveis (smartphones, iphones, tablets, etc). Por serem criados especialmente para esse tipo de plataforma, um site mobile se adapta a todos os dispositivos móveis independente do tamanho de tela, porém não são visualizados em computadores, desktop ou notebooks.

Isso acontece porque o site mobile consegue reconhecer o tipo de dispositivo que o usuário está utilizando e, em seguida direciona para o site que se adaptará de uma melhor forma.

Um site mobile pode ser considerado um “segundo site” pois ele é diferente do site original. Os arquivos inseridos no site como scripts e imagens até podem possuir o mesmo caminho mas os arquivos html são diferentes (alguns sites mobile chegam a  ficar em subdomínio). Isso acontece devido ao fato de o programador utilizar um javascript  que detecta o dispositivo que o usuário está utilizando e redireciona para qual site o dispositivo melhor se adapta.

O tipo de site que uma empresa deve utilizar depende muito do tipo de negócio e do projeto que vai ser trabalhado.
Se é necessário trabalhar em um site que já está pronto, o site mobile pode ser a melhor opção, pois com o site mobile há maior liberdade para desenvolver devido ao fato de que ele é praticamente um novo site e dessa forma você consegue montar um código mais limpo e chamar os scripts e arquivos que são necessários somente para o site mobile.

Agora, quando um site é desenvolvido do zero, a melhor opção é o site responsivo pois com ele é possível realizar um estudo e uma análise detalhada de como os elementos vão estar localizados em cada tamanho de tela.

Confira abaixo algumas estatísticas que podem te convencer a ter um site responsivo em sua empresa:

  • 74% dos usuários esperam até 5 segundos para o carregamento de uma página na web em seu smartphone antes de abandonar o site;
  • 61% dos usuários deixam um site que não é otimizado para dispositivos móveis quando estão no celular ou tablet;
  • Por motivos de insatisfação na usabilidade e navegação, há 40% de chance do usuário abandonar um site e visitar o do concorrente;
  • Empresas com sites otimizados para dispositivos móveis triplicam as taxas de conversão móvel;
  • 46% dos usuários móveis afirmam que não retornam em sites onde encontraram problemas de navegação através do smartphone.
  • 4 de 5 consumidores utilizam seu smartphone no processo de compra;
  • 15% do tráfego mundial da web ocorre a partir de dispositivos móveis, e esse número cresce mais a cada dia;
  • 22 bilhões de dólares são gastos em publicidade mobile por ano;
  • 15% das vendas de varejo online em 2013 foram feitas através de dispositivos móbile;
  • Mais de 50% de todas as buscas na internet são feitas através de dispositivos móveis;

Em muitos sites da web os números de acessos no mobile ultrapassam os números de acessos no desktop;

É previsto que uso de dados mobile vai aumentar 10x até 2019.

Mesmo com todos os motivos acima citados, há um outro fator importantíssimo que dá vantagem à plataforma responsiva: Rankeamento no Google!

O Google anunciou em seu blog oficial recentemente que a partir do dia 21 de Abril os sites responsivos ou que possuem versão mobile vão ter as melhores posições no ranking dos resultados de pesquisa.

Essa mudança se deve pelo fato de que a cada dia mais as pessoas acessam a internet através de smartphones ou tablets e o Google sempre deixou claro que o mais importante é a experiência do usuário, ou seja, se tal experiência for positiva, o Google irá entender isso  como fator de ranqueamento em seus resultados de pesquisa.

Em nota, o pessoal do Google salientou: “À medida que mais pessoas usam dispositivos móveis para acessar a internet, os nossos algoritmos precisam se adaptar a estes padrões de uso… Esta alteração afetará as buscas móveis em todo o mundo e terá um impacto significativo em nossos resultados de pesquisa. Consequentemente, os usuários terão mais facilidade para obter resultados relevantes, de alta qualidade de pesquisa e que são otimizados para os seus dispositivos.”

Com isso podemos concluir que não ter um site responsivo é estar cada dia mais longe do seu cliente ou prospect que está buscando um produto ou serviço no Google. Ficou interessado e quer desenvolver o seu site responsivo? Entre em contato conosco ;)

Voltar